Quem Somos

Diretoria

Estatuto

Notícias

Dia a dia Afago

Seus Direitos

Cultura

Recordando o BB

Galeria de Fotos

Aniversariantes

Projetos

Associe-se

Convênios

Jornal da AFAGO

Fale Conosco

Página Principal

 
 
Nº de Visitas:
 

 
 
Empregados do Banco do Brasil aprovam plano que salva a Cassi 

 Depois de muito suspense e de quase duas semanas de votação, os empregados do Banco do Brasil aprovaram, nesta quinta-feira (28/11) a proposta de capitalização da Cassi, operadora de planos de saúde. O sim para a salvação da Cassi recebeu 67,4% (121.590) dos votos válidos .

Depois de muito suspense e de quase duas semanas de votação, os empregados do Banco do Brasil aprovaram, nesta quinta-feira (28/11) a proposta de capitalização da Cassi, operadora de planos de saúde. O sim para a salvação da Cassi recebeu 67,4% (121.590) dos votos válidos .

 Com isso, a Cassi, que está sob direção fiscal da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), ganhou um bom período de sobrevida. Eram necessários pelo menos dois terços dos votos dos associados para que a proposta de capitalização fosse aprovada. Em duas oportunidades anteriores, não houve acordo.

 A Cassi apresenta, pelas regras da ANS, rombo de quase R$ 1 bilhão. Pela proposta aprovada, haverá entrada imediata, neste mês de dezembro, de mais de R$ 600 milhões no caixa da operadora. Desse total, R$ 588,1 milhões serão repassados pelo Banco do Brasil.

 O BB também assumiu o compromisso de pagar tudo o que deve de forma retroativa, como se o novo modelo de custeio, agora aprovado, estivesse valendo desde janeiro de 2019. Já os associados, contribuirão somente a partir de dezembro, com uma quantia total de R$ 24,9 milhões.

 Alívio

O Banco do Brasil concordou, ainda, em repassar à Cassi R$ 450,9 milhões referentes ao Grupo de Dependentes Indiretos (GDI). Esse valor está provisionado no balanço do BB. Garante o ressarcimento de eventual prejuízo da operadora decorrente da utilização do plano por cerca de 2 mil beneficiários que perderam a condição de dependentes após a mudança estatutária de 1996 (pais, ex-cônjuges, etc).

 Somados os R$ 588 milhões em aumento de contribuição do BB e os R$ 450 milhões do GDI chega-se a um valor superior a R$ 1 bilhão em repasses à Cassi. Segundo fontes do Banco do Brasil, esses repasses só foram possíveis depois de muita negociação.

 Sem a proposta aprovada nesta quinta-feira, a Cassi corria o risco de ser obrigada a vender sua carteira de clientes (são quase 670 mil vidas) ou encerrar as atividades. Todo o processo foi acompanhado de perto da ANS, que não via porque agir de forma açodada em relação à operadora.

 A Cassi é a maior operadora de autogestão do país. Ela é vista com ambição pelas operadoras privadas, que consideram os empregados do Banco do Brasil com forte potencial de gerarem lucros. A eventual transferência dos planos para uma empresa privada resultaria na queda da qualidade dos serviços prestados e no aumento mais forte de preços das mensalidades.

 

 

 
 

02/12/2019 - ANABB 
 

ORIENTAÇÕES PARA APOSENTADOS E PENSIONISTAS - PAS
10/08/2020
PIX é um sistema que permitirá a transferência de recursos 24 horas por dia, sete dias por semana.
24/07/2020 - Estadão
Desde março, tudo mudou: o banco colocou 32 mil trabalhadores para trabalhar de casa
13/07/2020 - Agencia Estado
Uso de canais online dos bancos dispara com pandemia e antecipa digitalização
03/07/2020 - ANABB
Petrobras manterá metade do pessoal administrativo em home office permanente
19/06/2020 - ANABB
Câmara aprova medida que permite antecipar férias individuais e adiar depósitos do FGTS
19/06/2020 - ANABB
Aposentadorias e pensões do Previ Futuro têm reajuste
19/06/2020 - PREVI
Pandemia impacta resultados do 1º trimestre da Previ
19/05/2020 - ANABB
TCU identifica irregularidades em venda de subsidiárias
19/05/2020 - ANABB
Segunda parcela do 13º salário será paga em maio pela Previ
12/05/2020 - ANABB
Mais 5,4 milhões na miséria
20/04/2020 - Estado de São Paulo
Câmara aprova ampliação de validade da receita de medicamentos
13/04/2020 - Agência Câmara
Governo autoriza saques de R$ 1.045 do FGTS a partir de 15 de junho e extingue PIS-Pasep
13/04/2020
O mês em que o Brasil parou
13/04/2020 - ANABB
Coronavírus torna PEC emergencial prioridade, diz relator
16/03/2020 - ANABB
R$ 23 bilhões para o INSS
16/03/2020 - Correio Braziliense
A mamata acabou: a nova realidade dos sindicatos sem o imposto obrigatório
16/03/2020 - ANABB
Bancários vão ao Senado para debater MP 905
04/03/2020 - ANABB
Comitê realiza mobilização no Congresso em defesa das empresas públicas
04/03/2020 - ANABB
Governo avalia como regular taxação de seguro-desemprego
04/03/2020 - ANABB
 
<<   <
>   >>    1727/1727 Registro