Quem Somos

Diretoria

Estatuto

Notícias

Dia a dia Afago

Seus Direitos

Cultura

Recordando o BB

Galeria de Fotos

Aniversariantes

Projetos

Associe-se

Convênios

Jornal da AFAGO

Fale Conosco

Página Principal

 
 
Nº de Visitas:
 

 
 
BC defende juro menor no longo prazo 

 Mais importante do que a queda da taxa Selic no curto prazo – sobre a qual o Banco Central (BC) pode agir – é conseguir a redução do juro de longo prazo. Este juro deve ser menor do que a taxa de retorno de investimentos, o que, felizmente, já ocorre, enfatizou em depoimento no Senado o presidente do BC, Roberto Campos Neto. “É a taxa longa que determina o investimento privado”, afirmou.

Com a inflação “bastante baixa e bastante estável tanto no curto, médio e longo prazos”, admitiu que há espaço para nova queda do juro básico. Além disso, o BC quer a redução das taxas ativas, cobradas pelos bancos nos empréstimos. Para isso, o BC poderá reduzir mais os depósitos compulsórios, deixando mais recursos em poder dos bancos para a concessão de empréstimos.

Até agora, notou Campos, a redução de R$ 20 bilhões já ocorrida nos compulsórios deu pouco resultado: do total, R$ 15 bilhões ficaram “empoçados no overnight”. Ou seja, não foram aplicados pelos bancos.

Campos Neto foi cauteloso ao tratar do câmbio, que subiu nos últimos dias, com o dólar superando os R$ 4,20 no mercado. Entre as explicações dadas para a desvalorização do real estão a frustração com o resultado do leilão de cessão onerosa do présal, com ingresso de menos dólares do que o governo previa; o pré-pagamento de dívidas das empresas em dólares; e a manutenção, no exterior, de receitas de exportação, nos casos em que o exportador não precisa imediatamente de reais e pode adiar a venda de dólares.

Se o Brasil cresce menos do que se esperava, isso se deve ao custo de três “choques”, como os definiu Campos Neto. O primeiro foi a crise argentina, que diminuiu as importações do Brasil, fazendo reduzir em 0,18% o crescimento do PIB em 2019. O segundo foi a deterioração do comércio global, ao custo de 0,30% para o PIB do País. O terceiro foi a tragédia de Brumadinho, que cortou o PIB em 0,20%.

Agora, afirmou, “o Brasil está se reinventando com dinheiro privado”. O objetivo da fala de Campos Neto aos senadores, além de explicar como o BC atua, foi mostrar o que espera para o futuro. O presidente do BC manifestou sua crença em que o desequilíbrio das contas públicas começa a ser enfrentado e que a percepção quanto a essa política cresce entre os agentes econômicos. O futuro deverá ser melhor, acredita.

 

 

 
 

21/11/2019 - ANABB 
 

Coronavírus torna PEC emergencial prioridade, diz relator
16/03/2020 - ANABB
R$ 23 bilhões para o INSS
16/03/2020 - Correio Braziliense
A mamata acabou: a nova realidade dos sindicatos sem o imposto obrigatório
16/03/2020 - ANABB
Bancários vão ao Senado para debater MP 905
04/03/2020 - ANABB
Comitê realiza mobilização no Congresso em defesa das empresas públicas
04/03/2020 - ANABB
Governo avalia como regular taxação de seguro-desemprego
04/03/2020 - ANABB
ANABB conquista importantes avanços na MP 905
24/02/2020 - ANABB
A ANABB te ajuda a revisar a aposentadoria do INSS
24/02/2020 - ANABB
MP do Contrato de Trabalho Verde e Amarelo expõe visões opostas de juízes do Trabalho
23/02/2020 - ANABB
Aposentado deve R$ 138 bi
06/02/2020 - Correio Braziliense
Convênio INSS/CAIXA/FUNCEF é prorrogado
27/01/2020 - ANABB
BNDES pagou R$ 15 mi a mais por auditoria
27/01/2020 - ANABB
Banco Central amplia monitoramento de políticos
27/01/2020 - ANABB
Previ negocia com INSS manutenção do pagamento do benefício no Banco do Brasil
08/01/2020 - ANABB
Atenção Primária à Saúde reduz judicialização, é o que aponta estudo
08/01/2020 - ANABB
INSS faz ajuste em sistemas após reforma da Previdência
08/01/2020 - ANABB
ESCALADA DO CUSTO NA SAÚDE
26/12/2019 - ANABB
Se correr, Previdência come. Se ficar...
26/12/2019 - ANABB
Justiça do Rio de Janeiro suspende homologação do resultado da alteração estatutária da Cassi
24/12/2019 - ANABB
BC põe em consulta pública proposta para bancos compartilharem informações de cliente
02/12/2019 - ANABB
 
<<   <
>   >>    1713/1713 Registro